» » Panturrilhas: genética, descanso ou treino?

Panturrilhas: genética, descanso ou treino?

Um dos músculos mais esquecidos pelos praticantes de academia é a panturrilha, por diversos motivos, o principal é a dificuldade em desenvolvê-las, muitos culpam a genética, outros assumem que não treinam adequadamente, e a maioria não faz questão nem de tentar. Como pode uma pessoa querer ter um músculo grande e desenvolvimento se nem ao menos treina certo?

Na panturrilha existe uma fibra muscular chamada sóleo, é uma fibra de difícil desenvolvimento muscular, por isso não adianta treinar leve ou errado pois ela não vai dá resultados como esperado, a única maneira é colocar uma sobrecarga que você consiga executar o exercício de forma contraída e correta.

Quando mais fibras musculares você conseguir romper melhor para a hipertrofia muscular. Ainda existe outro fator que interfere no crescimento desse músculo, é preciso descanso após um treino pesado, mais a panturrilha quase não vai ter esse beneficio, pois usados ela o dia todo para andar, ai está um ponto muito negativo, o único horário é à noite.

Mesmo sendo um músculo menor e menos importante como o peitoral e bíceps, treine a panturrilha com a mesma vontade que você suspende uma carga no supino, não se entregue a preguiça, mantenha uma disciplina tanto nos treinamentos quanto na alimentação e não desista, por que nada é impossível no mundo da musculação, você só conseguirá esse objetivo com muita luta e suor.

Um bom planejamento de treino para as panturrilhas é treinar duas a três vezes na semana, três exercícios é o ideal também, comece pelo aparelho sentado, depois passe para o lag com a ponta do pé você força a panturrilha, e em seguida pode ser feito no agachamento, com as pontas do pé também você suspende e desce o corpo, tudo isso de maneira concentrada para atingir o máximo de fibras possíveis.

Atualizado em: 21/08/2018 na categoria: Treino de Musculação